Reunidos nesta quinta-feira (20/1), em Brasília, dirigentes do PT e do PSB aprofundaram as discussões sobre uma aliança dos dois partidos na eleição presidencial e nos estados, mas ainda persiste o impasse em torno de qual das legendas vai disputar o governo de São Paulo.

O encontro teve a participação da presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR); do presidente do PSB, Carlos Siqueira; do governador de Pernambuco e vice-presidente do PSB, Paulo Câmara; do deputado Paulo Teixeira (PT-SP), secretário-geral do partido; e do ex-governador de São Paulo Márcio França (PSB).

França deixou o encontro reafirmando sua pré-candidatura ao governo de São Paulo, enquanto Gleisi reiterou a defesa da postulação do ex-prefeito Fernando Haddad (PT) ao Palácio dos Bandeirantes.

“Sou candidato, claro”, afirmou França. “Cada partido tem todo o direito de ter os seus candidatos. Agora, para uma eleição nacional, os partidos têm que decidir qual candidato amplia mais a base de apoio”, enfatizou o ex-governador.

A presidente do PT admitiu que há dificuldades para uma composição em São Paulo, mas disse acreditar na construção de um consenso em torno de um único nome do campo progressista na disputa ao governo do estado.

Gleisi Rechaçou o argumento do grupo de França de que as pesquisas de intenção de voto devem ser o principal critério para a definição do candidato em São Paulo. Segundo levantamentos recentes, Haddad enfrenta altos índices de rejeição no estado, o que pode representar um risco de derrota no caso de ele ir para o segundo turno.

“O critério não será só para São Paulo, tem que ser critérios que a gente utilize para o Brasil inteiro, desde a definição das candidaturas e da formação das chapas. Paralelo ao esforço de construir a federação, nós vamos fazer as conversas com os estados, que nós queremos estar juntos, com federação ou sem federação, queremos estar juntos na campanha nacional”, disse a presidente do PT. (Correio Braziliense)

MIO TELECOM
CONSULTORA MARTA ALVES

Telefone/WhatsApp:

(83) 9 9869-0840

Exatus

 

WhatsApp: (83) 9 9802-6460