Depois de afirmar que iria divulgar a lista de países que compram madeira ilegal do Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recuou e afirmou que apontará empresas estrangeiras que estariam importando o material de forma irregular.

“A gente não vai acusar nenhum país de cometer crime ou de ser conivente com um crime, mas temos nomes de empresas que fazem isso, e poderiam estar nos ajudando a combater esse ilícito”, afirmou Bolsonaro durante live semanal transmitida pelas redes sociais.

Ao ser questionado pelo jornalista Augusto Nunes se a polícia sabe qual é a “quantidade de madeira extraída ilegalmente comprada por empresas francesas”, Bolsonaro classificou o país europeu como uma “concorrente de commodities”:

“Eu ouvi aqui que tem vários países, e a quantidade que são importadas anualmente. Se você pegar, tem a França também aqui [na lista] e tem o tipo de madeira. Se você pegar o montante de ipê, por exemplo, tem vários países, e aquele montante é muito superior ao que é permitido extrair em reserva legal, em área de manejo, a gente nota isso daí. O Augusto citou diretamente a França, porque ela é um concorrente nosso de commodities.”

“O grande problema nosso para avançar no acordo da União Europeia com o Mercosul é justamente a França. Estamos fazendo o possível, mas a França, em defesa própria, nos atrapalha no tocante”, completou. (UOL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

MIO TELECOM
CONSULTORA MARTA ALVES

Telefone/WhatsApp:

(83) 9 9869-0840

Exatus

 

WhatsApp: (83) 9 9802-6460